Search
Close this search box.

Recoloca Rio Doce tem 173 vagas de emprego para os Vales do Aço, Rio Doce e Mucuri

Recoloca Rio Doce oferece 112 vagas de emprego para o Vale do Rio Doce
Foto: Reprodução / web
WhatsApp
Facebook
LinkedIn
Twitter
Telegram

Oportunidades são direcionadas às empresas contratadas que atuam nas ações de reparação e compensação executadas nos municípios

Estão abertas 173 oportunidades de emprego para atuação nas ações de reparação e compensação executadas pela Fundação Renova nos municípios mineiros de Aimorés, Divinolândia, Governador Valadares, Guanhães, Ipatinga, Resplendor, Sabinópolis, São João Evangelista, Teófilo Otoni e Virginópolis.

Nesta semana, a maioria das vagas é para Guanhães, São João Evangelista, Sabinópolis, Divinolândia ou Virginópolis, 70 no total, todas para servente de campo. Governador Valadares tem 55 vagas, entre elas, 12 para vendedor. Ainda no Vale do Rio Doce, Aimorés tem 41 vagas, a maioria para servente de campo. Resplendor tem uma vaga para coordenador de qualidade.

No Vale do Aço, Ipatinga tem cinco vagas para vendedor (2), instalador em telecomunicações, coordenador de projetos e consultor de seguros. Teófilo Otoni, no Vale do Mucuri, conta com uma vaga para educador físico.

As vagas e os requisitos podem ser conferidos na plataforma Recoloca Rio Doce, assim como o cadastro dos currículos. O cadastramento do currículo não garante a contratação, mas é requisito para concorrer às vagas.

Sobre a Fundação Renova

A Fundação Renova é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos, constituída com o exclusivo propósito de gerir e executar os programas e ações de reparação e compensação dos danos causados pelo rompimento da barragem de Fundão.

A Fundação foi instituída por meio de um Termo de Transação e de Ajustamento de Conduta (TTAC), assinado entre Samarco, suas acionistas Vale e BHP, os governos federal e dos estados de Minas Gerais e do Espírito Santo, além de uma série de autarquias, fundações e institutos (como Ibama, Instituto Chico Mendes, Agência Nacional de Águas, Instituto Estadual de Florestas, Funai, Secretarias de Meio Ambiente, dentre outros), em março de 2016.

 

 

Para mais notícias clique aqui. Nos siga nas redes sociais! @maisvipoficial

COMPARTILHE: