Search
Close this search box.

Moraes converte para preventiva a prisão de 140 e libera 60 com tornozeleira

Bolsonaristas radicais presos em flagrante na Praça dos Três Poderes em 8 de janeiro — Foto: Ton Molina/AFP
WhatsApp
Facebook
LinkedIn
Twitter
Telegram

Além de carregarem uma tornozeleira, os liberados não vão poder sair de casa à noite nem muito menos em se envolver em mais ataques aos poderes da República, presencial ou virtualmente

 

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), tomou decisões nesta quarta-feira (18) que atingem 200 dos 1.419 presos por participação nos ataques aos três poderes em Brasília.

Ele converteu para preventiva as prisões de 140 dos detidos em flagrante em 8 de janeiro. Ou seja, eles vão continuar atrás das grades sem previsão de liberdade. Em nota, o ministro justificou a medida apontando a necessidade de garantir a ordem pública e “a efetividade das investigações”.

Moraes diz haver evidências de que os 140 cometeram sete crimes:

  • Atos terroristas, inclusive preparatórios, previstos nos artigos 2º, 3º, 5º e 6º da Lei 13.260/2016;

COMPARTILHE: