Search
Close this search box.

Troca ‘malfeita’ de placas de velocidade confunde motoristas na BR-381

Troca 'malfeita' de placas de velocidade confunde motoristas na BR-381
Foto: Reprodução / Twitter / @BR381URGENTE
WhatsApp
Facebook
LinkedIn
Twitter
Telegram

Com adesivos soltando, alguns usuários chegaram a acreditar que se trataria de um “trote” para que as pessoas fossem multadas; Dnit admitiu troca das placas

A alteração no limite de velocidade em trechos com radares na BR-381, entre Belo Horizonte e João Monlevade, na região Central do Estado, confundiu motoristas que passavam pelo trecho nos últimos dias. A velocidade máxima, que até então era de 60 km/h, foi alterada nesta semana para 80 km/h, a pedido do Dnit. Porém, como a fonte do número 8 era um pouco maior do que a do 0 mantido na sinalização e alguns dos “adesivos” estavam mal colados, usuários passaram a denunciar nas redes sociais que poderia se tratar de um trote, com “tinta ou fita isolante”, para que as pessoas fossem multadas.

Em um vídeo que circula nas redes sociais, um motorista mostra que não se tratava de ação de vândalos, chegando a mostrar um dos adesivos com o número 8 se soltando parcialmente da placa. “Eles substituíram os adesivos, eu vi eles trocando. Tinha uma Saveiro parada e eles mexendo no radar, e o rapaz substituindo as placas. Isso não é vândalo não, é adesivo, pra mim isso é má fé”, disse que um homem que fez um vídeo mostrando o problema.

Troca 'malfeita' de placas de velocidade confunde motoristas na BR-381
Foto: Reprodução / Twitter / @BR381URGENTE

De acordo com o site O Tempo, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) confirmou para o portal que realizou a mudança no limite de velocidade do trecho.

“Trata-se de sinalização indicativa instalada antes de radar eletrônico, que são considerados pontos críticos – nesses pontos busca-se a redução de velocidade com o objetivo de aumentar a segurança de todos os condutores. A empresa responsável pelo serviço de controle de velocidade está concluindo os ajustes recomendados pelo DNIT, sem qualquer dano”, completou o órgão federal.

 

 

 

Para mais notícias clique aqui. Nos siga nas redes sociais! @maisvipoficial

Fonte: O Tempo

COMPARTILHE: