Search
Close this search box.

Presos se passavam por mulheres para aplicar golpes em homens casados

O golpe contava com a participação dos familiares do detento também. Imagem: Rafaela Felicciano/Metrópoles
WhatsApp
Facebook
LinkedIn
Twitter
Telegram

Por meio de redes sociais e sites de relacionamento, os detentos fingiam ser jovens atraentes à procura de homens mais velhos

 

Policiais da 23ª DP (P Sul) deflagram, nesta terça-feira (15/2), uma operação contra presidiários da Penitenciária de Jacuí (PEJ), em Charqueadas, no Rio Grande do Sul. A associação criminosa é investigada pelo crime de extorsão sexual. Batizada de Operação Nudes, a ação contou com apoio de policiais civis do estado gaúcho. Além dos presos, o golpe contava com a participação de familiares dos detentos.

Segundo a investigação, os detentos realizavam um contato inicial com as vítimas, por meio de redes sociais e sites de relacionamento, onde fingiam ser jovens atraentes à procura de homens mais velhos, preferencialmente comprometidos.

Em seguida, eles solicitavam o envio de fotos e conversa de cunho sexual. Após algum tempo, os autores entravam em contato se passando por policiais civis do Rio Grande do Sul e diziam que a jovem era menor de idade e seus familiares teriam registrado ocorrência. É nesse momento em que a vítima passa a ser extorquida, com a falsa promessa de extinguir a suposta investigação.

O grupo é suspeito de praticar golpes contra vítimas em todo o Brasil e conta com apoio de parentes para o contato com as vítimas e o recebimento de valores. Em um primeiro momento, foram cumpridos mandados de busca e apreensão contra 13 investigados, sendo 10 internos da penitenciária.

Investigação foi conduzida pela 23ª DP. Foto: Igor Estrela/metrópoles

 

 

Fonte: Metrópoles

 

COMPARTILHE: