Search
Close this search box.

52% dos brasileiros afirmam já ter falhado na hora H

WhatsApp
Facebook
LinkedIn
Twitter
Telegram

52% dos participantes de uma pesquisa falaram sobre “falha” na hora H

Nesta quarta-feira (10), a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) divulgou uma pesquisa inédita sobre sexo e saúde sexual. A pesquisa envolveu 1,5 mil homens com mais de 40 anos de idade, de todas as regiões do país, sendo 59% deles casados.

A pesquisa aconteceu através do aplicativo do Instituto de Pesquisa Idea e traz resultados inéditos.

Disfunção erétil

Uma das perguntas foi “você já falhou na hora H?” e, dessa forma, 52% dos entrevistados responderam de forma afirmativa, 41% negaram, 5% afirmaram não saber ou não lembrar e 3% preferiram não responder.

Nesse sentido, homens entre 55 e 59 anos foram os que mais confirmaram a dificuldade de ereção (63%).

“Essa foi uma pesquisa bastante interessante, pois demonstrou uma forte tendência em mais de 50% dos homens entrevistados com mais de 55 anos de já terem experimentado o desconforto de falhar. Esse trauma causa uma grande dor emocional aos homens, que buscam tratamentos rápidos e muitas vezes sem o acolhimento e atenção especializada do urologista”, afirma o urologista Fernando Facio, coordenador do Departamento de Andrologia, Reprodução e Sexualidade da SBU.

Frequência de relações sexuais

Três em cada 10 homens (30%) afirmaram ter relações sexuais três ou mais vezes por semana. Por outro lado, 24% dos participantes disseram ter uma frequência de duas vezes por semana. Nove em cada 10 afirmaram uma vez ou menos por mês.

Satisfação com o tamanho do pênis

Em pesquisas anteriores, o tamanho médio do pênis é de 13cm ereto e 9cm em repouso. Porém, tamanhos entre 10,5cm e 17,5cm em ereção também são comuns entre brasileiros.

Os participantes, ao serem questionados sobre o tamanho do próprio pênis, 63% afirmaram estarem satisfeitos. Este grau de satisfação foi semelhante entre as diferentes faixas etárias e regiões do Brasil.

Pelo menos 13% dos homens afirmaram satisfação, mas gostariam de alongá-lo. E 9% responderam que estão satisfeitos, mas gostariam de alongá-lo e engrossá-lo.

“Chama a atenção que uma parcela, embora se declare satisfeita, gostaria de engrossar ou alongar o pênis, ou ambos. Nesse estudo, a maioria desejaria ter um pênis mais longo do que calibroso, o que pode indicar a influência de padrões estéticos que foram incutidos. Uma parcela dos respondentes também declara estar insatisfeita com o tamanho do pênis, mas não faria nada para alterá-lo (3%). Ou seja, mesmo quando não deseja modificá-lo, o pênis continua sendo um órgão de identificação muito forte para o homem”, comenta a urologista Karin Anzolch.

Foto destaque: Reprodução/Getty Images

Para mais notícias clique aqui e também nos siga nas redes sociais @maisvipoficial

COMPARTILHE: