O Clube Alfa de Timóteo, fechado desde setembro passado e que enfrenta um grande processo na Justiça, teve seu destino decidido nesta quarta-feira (2). Durante uma audiência na Vara Trabalhista em Caratinga, a propriedade foi arrematada em uma espécie de leilão na presença do juiz.

Quem venceu a disputa foi um grupo empresarial do Vale do Aço, encabeçado por Jomar Andrade, Fellipe Martins Carneiro Araújo e José Délcio Lage, formando a Incorporadora Seletiva de Imóveis. Eles desembolsarão pouco mais de cinco milhões de reais para ficar com o Clube. Parte desse dinheiro irá para pagamento das dívidas trabalhistas e de pagamento de impostos municipais e federais.

O pagamento, de acordo com a Justiça, precisa ser feito até segunda-feira (7). Informações repassadas ao Portal MaisVip dão conta de que a área tende a se tornar um condomínio de alto padrão.

Em março, um leilão havia sido marcado para dar destino ao Clube, mas foi demarcado. Em julho, o juiz titular de Vara do Trabalho de Caratinga, Jonatas Rodrigues de Freitas, deu uma sentença decretando que Clube fosse vendido de forma direta por, no mínimo, R$ 5 milhões, e deu seis meses para que a venda seja efetuada.

Dívidas e processos

O Portal MaisVip entrevistou o advogado Rafael Mendes, que defende parte dos ex-empregados do Clube, que possuem causas trabalhistas a serem analisadas. Conforme o advogado, as dívidas do Clube Alfa vem crescendo ao longo dos anos. Hoje, é composta de encargos tributários, trabalhistas e bancários.

“Os nove processos que correram em Caratinga, são ex-empregados que trabalharam no Clube de Revés do Belém. São FGTS desses funcionários que não foram depositados de 2013 em diante, recolhimento previdenciário que não foi feito o devido depósito, além de férias 13° e salários atrasados e em alguns caos específicos, horas extras”, afirma.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite o seu comentário!
Digite o seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.