O leilão do Clube Alfa, marcado para esta quarta-feira (13) foi suspenso. A pedido do advogado de alguns dos ex-empregados, Rafael Mendes, um acordo entre as partes pode ser feito para que a área seja vendida para quitar as dívidas trabalhistas e outras que o clube possui.

Sem dar detalhes, o advogado explicou ao Portal MaisVip que a área onde o clube está localizada pode ser vendida a um investidor e esse dinheiro será usado para pagar das dívidas do clube, que só em trabalhistas, gira em torno de R$ 1,2 milhão.

Caso não haja acordo, a área do clube, avaliada em R$ 4,5 milhões, irá a leilão. O clube segue fechado, sem previsão de retorno das atividades.

Leilão foi suspenso

Entenda

Em entrevista do Portal MaisVip, o advogado Rafael Mendes, o escritório em que ele atua possui 16 ações de ex-empregados do clube. Dessas, nove foram julgadas e transitadas na Comarca de Caratinga. Na fase de execução, onde se cumpre a pena expedida, o clube não cumpriu com os pagamentos, que giram em torno de R$ 1,2 milhões. A Justiça tentou bloquear contas e veículos do clube, mas nada foi encontrado.

Rafael conta que uma carta de penhora da sede do clube foi expedida pela Comarca de Caratinga para Coronel Fabriciano. Como o Clube não se manifestou, o leilão teve a data marcada.

Dívida

Conforme o advogado, as dívidas do Clube Alfa vem crescendo ao longo dos anos. Hoje, é composta de encargos tributários, trabalhistas e bancários. “Os nove processos que correram em Caratinga, são ex-empregados que trabalharam no Clube de Revés do Belém. São FGTS desses funcionários que não foram depositados de 2013 em diante, recolhimento previdenciário que não foi feito o devido depósito, além de férias 13° e salários atrasados e em alguns caos específicos, horas extras”, afirma.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite o seu comentário!
Digite o seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.