Por alguns minutos, a ansiedade do jovem Athos Izidoro Santos por aguardar o avanço em um tratamento na região precordial, deu lugar a alegria. A injeção de ânimo para o paciente de apenas 12 anos tinha quatro patas, um focinho e atende pelo nome de Ralf. A visita do filhote ocorreu na recepção do Hospital Metropolitano Unimed, após a equipe de assistência se empenhar em fazer algo que é importante para o paciente.

“O próprio Athos pediu à sua médica para ver o cachorro que havia ganho, mas ainda não conhecia. Além de zelar pela saúde, nós também buscamos fazer o que está ao nosso alcance para que seus desejos, dentro das limitações do hospital, sejam atendidos. Toda equipe se mobilizou para proporcionar esse momento, que encheu todos de alegria”, explicou Elini Alves, Supervisora de Enfermagem da Unidade de Internação do HMU.

“É muito ruim ficar doente e não poder brincar. Quando soube do novo amigo que ganhei, pedi a médica e ela deixou. Fiquei muito feliz de poder conhecer meu cachorrinho”, contou o Athos, que estava internado no HMU desde o último dia 23 de outubro, devido a queixas de dor precordial. Ele aguardava transferência para o Hospital Biocor, em Belo Horizonte, onde será submetido a uma cirurgia cardíaca.

Ações como essa realizada no HMU ocorrem em vários locais e recebem o nome de Cinoterapia. Aplicada ao tratamento de várias doenças, o método utiliza cães ou outros animais como coterapeutas em sessões de terapia de diversos pacientes, em variadas situações.

Uma pesquisa divulgada pelo INCA, Instituto Nacional de Câncer, por meio do periódico REDE CÂNCER, aponta que a terapia com cães tem ajudado pacientes oncológicos no enfrentamento da neoplasia. Por meio de várias pesquisas foi constatado que o convívio com os cães trouxe benefícios sociais, pedagógicos e psicológicos para vários pacientes. Cabe destacar que o método não substitui outras formas de tratamento de doenças, mas sim de uma complementação a outros métodos já utilizados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite o seu comentário!
Digite o seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.