No mais novo capítulo do maior escândalo da história política de Ipatinga, a possibilidade de nepotismo cruzado, pode levar a Operação Dolus além dos limites de Ipatinga.

Desde que as ações começaram há quase quatro meses, os protagonistas eram apenas vereadores da Câmara de Ipatinga. Agora, o GAECO expôs na última coletiva que o vereador Gilmarzinho, sétimo parlamentar preso, pode ter praticado o que chamaram de “nepotismo cruzado”, abrigando em seu gabinete o filho de um vereador de Coronel Fabriciano. Em troca, a filha de Gilmarzinho, primeira mulher presa na Operação Dolus, era funcionária do gabinete de Nélio do Abacaxi, vereador fabricianense.

Em nota enviada ao Portal MaisVip, Nélio afirmou que “não há qualquer hipótese de nepotismo no que foi divulgado, não existindo nepotismo em pessoas jurídicas diversas, pois são entes autônomas e totalmente independentes. Nepotismo não é uma equação matemática onde 2 mais 2 são 4, é necessário atinar para as peculiaridades do fato concreto e vários outros requisitos para sua configuração que não se fazem presentes. Sempre pautei minha atuação parlamentar no respeito à lei e ao povo”, finaliza a nota.

CP ouve Luiz Márcio

Nesta terça-feira (14), um novo capítulo dessa história será escrito. A Comissão Processante ouvirá o depoimento do vereador licenciado Luiz Márcio, primeiro parlamentar a ser preso e o único que ainda não renunciou. Fontes ligadas ao vereador dão conta de que ele não renuncia para não “assumir crimes que não cometeu”.

Na semana passada, testemunhas de defesa do vereador foram ouvidas na CP. Todos os assessores do parlamentar negaram que ele tenha os obrigado a devolver parte do salário. Vale lembrar que, de todos os ex-assessores que estiveram no plenário, apenas uma delas foi ouvida pelo Grupo de Apoio Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), quando investigava o vereador, que se encontra cumprindo medida restritiva de liberdade desde o dia 15 de fevereiro. As investigações continuam.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite o seu comentário!
Digite o seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.