Hospital Márcio Cunha em Ipatinga
Hospital enfrenta cenário de superlotação e algumas transferências ficam comprometidas

Uma auditoria externa de manutenção realizada no Hospital Márcio Cunha (HMC) mantido pela Fundação São Francisco Xavier (FSFX), constatou que a unidade mantém o mais elevado nível de gestão em serviços hospitalares, o que representa a Acreditação Hospitalar – Nível 3 pela Organização Nacional de Acreditação (ONA). A unidade foi avaliada pela Det Norske Veritas (DNV/GL). O nível 3 representa a excelência em gestão e mostra que a instituição atende aos critérios de segurança do paciente em todas as áreas de atividade, incluindo aspectos estruturais e assistenciais.

O resultado positivo demonstra que o HMC apresenta uma gestão integrada e que os processos ocorrem de maneira fluida e que há plena comunicação entre as atividades, demonstrando uma cultura organizacional de desenvolvimento e maturidade institucional. Em 2003, o HMC foi o primeiro hospital do país a ser certificado com o título de Acreditado com Excelência. Desde então, a unidade já passou por cinco auditorias para recertificação, válida por três anos cada, e, anualmente, recebe os auditores externos para uma visita periódica. Em todas as ocasiões o retorno acerca dos resultados foi positivo.

Para o diretor-presidente da FSFX, Dr. Salomão Maciel Dias Ferreira, a manutenção da ONA Nível 3 comprova, mais uma vez, que a Instituição está focada em manter as boas práticas em saúde e a excelência em Gestão. “Permanecemos focados no alto padrão de segurança e na efetividade dos atendimentos aos nossos pacientes, revisando continuamente os nossos processos, implementando tecnologias, incorporando novos procedimentos, atraindo, retendo e qualificando os nossos colaboradores. Trabalhamos para manter os mais altos níveis de qualidade na prestação de serviço, sempre com foco nos nossos clientes”, afirma Dr. Salomão.

Diversas melhorias foram realizadas pela FSFX no último ano visando à satisfação do cliente e a segurança assistencial, tais como ampliação do número de consultórios da Unidade I, aumentando em quase 90% a capacidade de atendimento, reformas em cinco andares de internação, visando mais conforto ao paciente e incorporando tecnologias mais sustentáveis e a reestruturação física e tecnológica do laboratório de Patologia Clínica da Unidade I. “A busca pela inovação e por práticas assistenciais mais seguras tem levado à revisão de diversos processos, introdução de novas tecnologias e implantação de novos protocolos assistenciais, sempre colocando o paciente no centro do cuidado”, reforça o diretor-presidente da FSFX.

NIAHO/DIAS

O Hospital Márcio Cunha (HMC) também obteve êxito durante a auditoria de manutenção da certificação internacional da NIAHO/DIAS, que só pode ser concedida a instituições que são certificados pela Organização Nacional de Acreditação (ONA) em Nível de Excelência (Nível 3). Desenvolvida a partir de padrões norte-americanos de gestão, segurança assistencial e de infraestrutura, a NIAHO – que no Brasil é também conhecida como DIAS (DNV International Accreditation Standard) – avaliou os processos de gestão administrativos, assistenciais e a estrutura física das três unidades do HMC.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite o seu comentário!
Digite o seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.