A maior e uma das mais antigas escolas municipais de Ipatinga está comemorando seu cinquentenário. Localizada na regional 5 (a mais populosa do município), a Escola Municipal Artur Bernardes, do bairro Canaã, iniciou nesta semana uma série de atividades que vão culminar, no dia 23 de junho, em uma grande feira de amostras para estudantes e para a comunidade escolar.

Haverá estandes contando um pouco da sua história, desde a sua criação, espaço para sarau de poesias e paródias (que já estão sendo criados em sala de aula), além de trabalhos de pesquisa dos alunos sobre as doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti, com a produção de panfletos e de repelente caseiro, que serão distribuídos ao público. Além disso, o evento dos 50 anos terá a participação de diversas atrações culturais, a apresentação do projeto de música EM Cantar, bolo de aniversário entre outros.

As ações alusivas à data começaram nesta segunda-feira (21), com a participação da Polícia Militar. Foi realizado, como apoio aos alunos do 5º ano, medidas de segurança no entorno da escola, como a revitalização das faixas de pedestre, presença de policiais na entrada e saída dos turnos e realização de blitz educativa com distribuição de panfletos educativos, contendo dicas para um trânsito seguro.

Segundo a diretora da E. M. Artur Bernardes, Flaviana Barreto Nantes, as ações já em desenvolvimento em sala de aula têm como objetivo divulgar a história da escola. “Além de despertar o gosto pela arte e pela literatura em diversos idiomas, nós queremos também informar a comunidade sobre as formas de prevenção das doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, promover ações para um trânsito seguro, entender a importância da educação financeira, mostrar a toda a comunidade os profissionais de sucesso que estudaram na Escola Municipal Artur Bernardes e desenvolver a importância de hábitos saudáveis de vida”, avisa a diretora.

A Secretária de Educação de Ipatinga, Eva Sônia Rodrigues, foi aluna, professora e diretora da escola por 5 mandatos e afirma que a história da E.M. Artur Bernardes se confunde muitas vezes com a história de Ipatinga.

“Muitas pessoas que trabalham pela nossa cidade estudaram lá. Foi a única escola municipal a receber o prêmio Noturius, como educandário destaque na cidade. Além disso, a Artur Bernardes sempre se destacou também nos jogos escolares”, lembra a Secretária.

Estrutura

A escola, que tem cerca de 120 funcionários, atende hoje a cerca de 1.300 alunos, distribuídos em 35 turmas do Ensino Fundamental I e II e 6 turmas da Educação de Jovens e Adultos (EJA). Conta com sala de recurso de Atendimento Educacional Especializado (AEE), biblioteca climatizada, ampla área de recreação, quadra poliesportiva e o projeto de música EM Cantar.

História do educandário

A E. M. Artur Bernardes foi criada pela Lei Municipal 168/68, de 31 de julho de 1968, com o nome de Colégio Normal Municipal de Ipatinga – Anexo Canaã. A partir de 1973, passou a ser denominado Colégio Municipal de Ipatinga – Anexo Canaã, extinguindo-se o curso Normal (segundo grau). Nesta época, chegou a funcionar provisoriamente nas dependências da Escola Estadual Hugo Duarte Coutinho. Pela Lei Municipal 522/1975, torna-se Escola Municipal Presidente Artur Bernardes e em 1981, há nova troca de nome para o nome atual de Escola Municipal Artur Bernardes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite o seu comentário!
Digite o seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.