O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) de Ipatinga concedeu entrevista coletiva nesta terça-feira (9). Os membros do Grupo deram detalhes sobre a prisão do vereador Osimar Barbosa, o Masinho (PSC) e do chefe de gabinete dele, Rodrigo Vieira Ramalho, preso na segunda-feira (9), em mais uma ação da Operação Dolus, que investiga o recolhimento de parte do salários de assessores por vereadores.

Segundo o GAECO, Masinho foi detido dentro das dependências da sede do Grupo no Centro de Ipatinga.

Vereador Masinho foi preso nessa segunda-feira

Já o chefe de gabinete, Rodrigo Vieira Ramalho, foi preso na Câmara durante o cumprimento de um mandado de busca e apreensão no gabinete do parlamentar. Outro mandado foi cumprido na residência dele e um terceiro na residência do assessor.

No gabinete do vereador, foram apreendidos diversos materiais e aparelhos eletrônicos. Na residência do assessor parlamentar, foram encontrados cerca de 40 pacotes de papel A4, possivelmente retirados da Câmara Municipal, o que, confirmando-se, configura peculato em flagrante delito.

Vítimas

Nas investigações, as vítimas chamaram a atenção do GAECO. Segundo o delegado Gilmaro Alves, as seis vítimas ouvidas são mulheres, novas, de origem humilde e de boa aparência. Algumas relataram sofrer assédio moral por parte do vereador, o que está sendo investigado.

CONFIRA A ENTREVISTA COMPLETA:

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite o seu comentário!
Digite o seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.