Divulgação

A Biblioteca Municipal Zumbi dos Palmares, no centro de Ipatinga, possui hoje um grande acervo de livros em Braille, dirigidos a deficientes visuais, com cerca de 250 obras dos mais variados temas. As opções vão desde a literatura infantil até romances e livros de autoajuda. 

De acordo com Cintia Soares, gerente da biblioteca, talvez por desinformação ou dificuldades de locomoção, o movimento do público-alvo na repartição ainda é tímido, mas há alguns frequentadores bastante fieis. “Estamos felizes em atender pessoas com deficiência visual que nos procuram com alguma regularidade. Nosso acervo em Braille possui enorme variedade de títulos, e felizmente temos como corresponder às expectativas dos necessitados. Possuímos uma estrutura extensa, que pode satisfazer um número grande de pessoas e todos se sintam incluídos no universo literário que é tão rico e necessário”, frisou. 

Divulgação
Divulgação

O deficiente visual Rafael Nogueira, um dos frequentadores assíduos da Biblioteca Municipal, destaca o valor das obras para a inclusão dos cegos no mundo da literatura. “Para nós, deficientes visuais, é muito importante ter acesso a todo esse material de forma gratuita. O Braille é o canal para que tenhamos acesso aos livros e à leitura. Por isso é de suma importância esse incentivo nas bibliotecas públicas”, concluiu.

Todos os exemplares em Braille foram doados pela Fundação Dorina Nowill, uma organização filantrópica para deficientes visuais sem fins lucrativos. Quem quiser ter acesso ao acervo basta procurar a repartição pública, que fica na rua Mariana, n°119, no Centro de Ipatinga. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite o seu comentário!
Digite o seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.