Nos últimos anos, a mentira se tornou uma marca do atual governador Fernando Pimentel e tem sido uma prática recorrente do candidato petista nesta campanha pelo governo de Minas Gerais. Para desmascarar as mentiras e mostrar a verdade, como os mineiros merecem, a Coligação Reconstruir Minas lançou o site “Pimentel mente”, que entrou no ar nesta segunda-feira (01).

Sem qualquer compromisso com a verdade, Pimentel tem a coragem de dizer que os salários dos servidores não estão sendo pagos com atraso. Basta perguntar a um servidor público que está na ativa ou é aposentado para saber o sofrimento deles e de suas famílias. Além de parcelar os salários em três vezes, o governo atual não credita os valores nas datas anunciadas. Desde 2016, os servidores perderam a tranquilidade que tinham quando o candidato pela Coligação Reconstruir Minas, Antonio Anastasia, estava no governo, primeiro como secretário e depois como vice-governador e governador.

Em outra mentira, o candidato petista tem repetido que não aumentou impostos, zombando da memória dos mineiros que sentiram no bolso o impacto do aumento de ICMS para mais de 180 produtos, incluindo energia elétrica, material escolar, combustível e até medicamentos. O mais irônico é que em 2014, para se eleger, ele prometeu o contrário, reduzir impostos. Parte dos aumentos promovidos pelo atual governador foi na canetada, por meio de decreto e sem passar pela aprovação da Assembleia Legislativa de Minas Gerais. Já para aumentar o ICMS no combustível e na energia elétrica para consumidores comerciais, o governador petista aprovou uma lei com a ajuda de sua base no Legislativo.

Também sem qualquer constrangimento, o candidato petista repete que já quitou o calote nas prefeituras. Afirma que já está corrigido e que tem apenas “algum atraso no quesito Fundeb”. Não é o que denunciam os prefeitos e a Associação Mineira de Municípios (AMM). A dívida do governo atual com os Municípios atinge cerca de R$ 8,1 bilhões, dados da AMM. A maior parte, cerca de R$ 4 bilhões, é referente a recursos para a saúde. Muitas prefeituras não sabem sequer como vão pagar o 13° de seus funcionários. Ao reter recursos como a cota-parte do ICMS, o governador infringiu a Constituição Federal e se apropriou de dinheiro que pertence aos Municípios.

Chega de mentiras. Minas merece conhecer a verdade.

Acesse: http://pimentelmente.com.br/

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite o seu comentário!
Digite o seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.