A diferença entre o número de admissões e demissões nas Micro e Pequenas Empresas (MPE) mineiras, em abril, foi de quase 2.000% maior que o saldo registrado em março (-776 vagas). Somente os jovens foram responsáveis por 49% do saldo total de emprego gerado pelas MPE no estado. É o que aponta o levantamento feito pelo Sebrae Minas, com base nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

De acordo com o estudo, as MPE mineiras registraram 101.711 admissões e 86.968 desligamentos, gerando um saldo de 14.743 empregos no período.  O resultado só não foi melhor que São Paulo, que obteve um saldo de 29.271 vagas.  Somado os quatro primeiros meses do ano, as MPE de Minas Gerais acumulam um saldo positivo de 35.319 mil vagas.

Outro destaque de abril, foi a representatividade dos jovens no saldo de emprego das MPE do estado com 7.270 vagas, sendo 286.513 contratações contra 21.243 demissões. Os adultos foram responsáveis pelo saldo de 6.608 empregos, já os idosos, tiveram o resultado negativo de -190 vagas.  Ainda em relação ao perfil dos empregos gerados pelas MPE mineiras, 69% foram homens, 51% eram pardos e negros e 60% tinham o Ensino Médio completo e/ou Superior incompleto.

Rafael Tuller tem 31 anos e está entre os jovens empreendedores mineiros que têm conquistado espaço no mercado. Morador de Ipatinga, no Vale do Aço, Rafael se formou em Educação Física. Chegou a trabalhar na área, mas o gosto pelo turismo fez com que o jovem investisse em outra área de atuação. Há cinco anos Rafael abriu um espaço que oferece aulas de escalada, além de uma operadora de turismo de aventuras. O negócio cresceu tanto que já existem planos para expansão. “A construção de um empreendimento é um processo que acontece aos poucos, mas hoje estou muito satisfeito com o meu negócio e já penso até em abrir uma pousada”, comemora Rafael.

Ainda segundo o levantamento, as contratações do setor de serviço corresponderam a 42% do saldo de empregos das MPE mineiras, na frente da agropecuária, extração vegetal, caça e pesca (25% das vagas) e construção civil (16,5% das vagas). As atividades que obtiveram melhores resultados no período foram: trabalhador do cultivo de café (saldo de 1.377 empregos), motorista de caminhão (rotas regionais e internacionais (1.251 vagas), servente de obras (1.133 vagas), trabalhador volante da agricultura (1.043 vagas) e auxiliar de escritório (605 vagas).

Nas regiões Centro e Sul de Minas as MPE mineiras geraram juntas um saldo de 7.276 empregos, 49% do total das vagas. As cidades melhor posicionadas no ranking do saldo de empregos foram: Belo Horizonte (2.383 vagas), Juiz de Fora (482 vagas), Pouso Alegre (445 vagas), Contagem (381 vagas) e Nova Serrana (371 vagas).

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite o seu comentário!
Digite o seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.