Na próxima segunda (5), em parceria com o Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, a Azul inaugura uma nova frequência de voo em Belo Horizonte: o Confins-Montes Claros. Além desse voo, a companhia pretende ampliar as operações para o interior mineiro, especialmente Ipatinga e Uberlândia, e outros destinos no Nordeste e Sul do país, como Florianópolis.

Hoje, os mineiros são responsáveis por um importante fluxo de turistas que visitam o Nordeste e outras regiões litorâneas brasileiras, mas como BH chegou a essa relevância no mercado aéreo doméstico?

Para falar sobre conectividade de voos e responder a essa pergunta, o diretor de alianças e distribuição da Azul, Marcelo Bento Ribeiro, e do diretor de Operações e Desenvolvimento de Rotas, Adrian Elkuch, vão apresentar dados sobre a conectividade da capital mineira e de como o aeroporto se transformou em um hub (centro de conexões de voos). Será uma oportunidade para conhecer os planos de expansão da Azul no estado e entender como se constrói uma malha de voos. As atividades se encerram com uma visita às áreas operacionais do aeroporto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite o seu comentário!
Digite o seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.