Search
Close this search box.

Nikolas Ferreira é chamado de “chupetinha” em sessão na Câmara

Nikolas Ferreira é chamado de “chupetinha” em sessão na Câmara
Imagem: Reprodução / TV Câmara
WhatsApp
Facebook
LinkedIn
Twitter
Telegram

O deputado federal Nikolas Ferreira (PL-MG) foi chamado de “chupetinha” durante sessão na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara nesta terça-feira (28).

O deputado eleito pelo PL se referia ao ministro da Justiça, Flávio Dino (PSB-MA), quando foi interrompido pelos seus colegas. “Posso continuar?”, perguntou o deputado federal de Minas Gerais e um colega respondeu:

“Vai, chupetinha”.

Nikolas se irritou após a situação. Antes do momento, alguns parlamentares disseram para o parlamentar colocar peruca e se referiram a ele como “Nicole”, relembrando uma fala do próprio Nikolas no Dia Internacional da Mulher. Colegas denunciaram o pronunciamento como transfóbico.

A sessão da CCJ era comandada por Rui Falcão (PT), presidente do colegiado. A fala direcionada a Nikolas chegou a ser atribuída ao petista, mas a assessoria dele negou que ele tenha proferido o apelido homofóbico a Nikolas Ferreira durante à sessão da CCJ. Segundo a assessoria, o microfone de Falcão estaria desligado no momento em que o apelido foi dito na CCJ.

Logo após o ocorrido, Nikolas usou suas redes sociais para apontar o deputado André Janones como autor das ofensas.

“Por mais que as imagens mostrem uma sincronia entre a fala e a gesticulação do Dep. Rui Falcão, seu microfone estava desligado e as ofensas foram proferidas pelo deputado que iria me triturar nas urnas, mais conhecido como Janones. Já estou tomando as providências junto ao PL”, concluiu.

Ainda durante a CCJ, Janones admitiu ter proferido a frase.

Apelido

O apelido “chupetinha” é utilizado por opositores de Nikolas Ferreira para difamar o deputado federal. Ele passou a circular após um vídeo divulgado em outubro de 2022 e atribuído ao político mostrar o momento em que ele supostamente estaria realizando sexo oral em outro homem.

Nikolas negou que seja ele no vídeo e afirmou que o caso não passa de uma “difamação” contra ele.

Flávio Dino na CCJ

A CCJ contou com a participação de Flávio Dino para discutir as ações do governo federal após os atos de vandalismo protagonizados por apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e a política de controle de armas do atual mandatário Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

A sessão foi marcada por bate-boca e troca de alfinetadas entre os deputados governistas e de oposição.

Os parlamentares questionaram Dino sobre sua viagem ao Complexo da Maré, no Rio de Janeiro, e a depredação da Praça dos Três Poderes em janeiro.

Para mais notícias clique aqui. Nos siga nas redes sociais! @maisvipoficial

Fonte: Metrópoles

COMPARTILHE: