Search
Close this search box.

Ipatinga confirma primeira morte por chikungunya

Ipatinga confirma primeira morte por chikungunya
Foto: Freepik / reprodução
WhatsApp
Facebook
LinkedIn
Twitter
Telegram

Secretaria de Saúde do município lamentou a morte, mas não deu detalhes sobre idade, sexo e circunstâncias do ocorrido

Foi confirmada, nesta segunda-feira (26), pela Secretaria de Saúde de Ipatinga, a primeira morte na cidade causada por chikungunya. Em nota, a administração municipal prestou solidariedade e apoio, mas não deu detalhes sobre idade, sexo e circunstâncias da morte.

Segundo a prefeitura, é feito um monitoramento “dos casos notificados de doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti em estreita parceria com órgão de saúde da esfera estadual para garantir a correta identificação e manejo dessas ocorrências. Todos os protocolos estabelecidos pelas autoridades de saúde estão sendo rigorosamente seguidos, incluindo a coleta de amostras, análises laboratoriais e notificação aos órgãos competentes.”

Ainda segundo a SMS, o município tem feito visitas domiciliares, mutirões de limpeza, campanhas de conscientização e distribuição de materiais informativos, reforçando a responsabilidade da população no processo de combate ao mosquito.

Dados

Em Minas Gerais, já foram registradas 24 mortes por chikungunya, segundo o último boletim epidemiológico, divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde no último dia 19 de junho. Outros 18 óbitos estão em investigação.

Foram registrados 75.400 casos prováveis da doença, este ano, no estado. Desses 43.560 foram confirmados. O número de casos prováveis é cinco vezes maior que o registrado no mesmo período do ano passado, quando foram contabilizados 13.134.

Em Ipatinga, conforme o boletim, foram registrados 3.114 casos de chikungunya.

 

 

 

Para mais notícias clique aqui e também nos siga nas redes sociais @maisvipoficial

 

 

 

Fonte: G1

COMPARTILHE:

publicidade