Search
Close this search box.

Núcleo de Atenção ao Transtorno do Espectro Autista tem ordem de serviço assinada em Ipatinga

Núcleo de Atenção ao Transtorno do Espectro Autista tem ordem de serviço assinada em Ipatinga
Imagem: PMI
WhatsApp
Facebook
LinkedIn
Twitter
Telegram

O prefeito de Ipatinga, Gustavo Nunes, assinou simbolicamente, na manhã desta sexta-feira (18), a ordem de serviço para implantação do centro de referência especializado no atendimento a pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA). A unidade será uma referência em Minas Gerais, com total atendimento pelo SUS (Sistema Único de Saúde), e vai funcionar na rua Vitória, 85, Jardim Panorama (antiga UBS).

O Núcleo de Atenção ao Transtorno do Espectro Autista – NATEA é uma reivindicação antiga de pais e familiares de pessoas que possuem o TEA. No local, que conta com 558 m² de área construída, serão investidos recursos de mais de R$ 1 milhão. Com 22 salas, na unidade os usuários receberão atendimento de uma equipe multiprofissional, integrada por psicólogo, fonoaudiólogo, fisioterapeuta, médico, nutricionista e terapeutas ocupacionais, entre outros.

Núcleo de Atenção ao Transtorno do Espectro Autista tem ordem de serviço assinada em Ipatinga
Imagem: PMI

O NATEA é destinado ao atendimento de pessoas com Transtorno do Espectro Autista – TEA na faixa etária de um a 12 anos, sendo priorizadas as crianças até seis anos (embora os demais também possam ser acolhidos).

O prefeito Gustavo Nunes destaca que a implantação do Núcleo é uma parceria com o Ministério Público e contribui sobremaneira para maior precisão no diagnóstico precoce do autismo, seguindo-se o tratamento com acompanhamento adequado.

“A criação deste centro de referência reforça nosso comprometimento com o bem-estar de todas as nossas crianças. O nosso propósito é possibilitar um atendimento responsável e acolhedor, dando sempre todo o suporte necessário para elas e suas famílias”, ressaltou o chefe do Executivo.

De acordo com secretário de Saúde, Cléber de Faria, os profissionais que atuarão no Núcleo trabalharão com o método de terapia ABA — Applied Behavior Analysis ou Análise do Comportamento Aplicada —, que é a intervenção que mais tem se mostrado efetiva no tratamento de pacientes com TEA (Transtorno do Espectro Autista).

“A ABA é uma ciência da aprendizagem que quando utilizada como embasamento para o atendimento de pessoas com transtornos do desenvolvimento, como, por exemplo, o Transtorno do Espectro Autista (TEA), foca em promover o ensino de novas habilidades e reduzir comportamentos desafiadores”, explica o secretário.

DESAFIO

A advogada Mariana Duda de Oliveira conta que passou por três profissionais até chegar ao diagnóstico de que o seu filho, de apenas um ano e três meses, possui TEA. “Como ele era muito pequenininho, eles pedem que a gente espere um pouco mais, porque cada criança tem seu tempo. Quando recebi o diagnóstico do autismo do meu filho, foi um alívio e desespero ao mesmo tempo. Alívio por saber qual caminho seguir, mas desespero por não saber por onde começar. E tendo agora um centro de referência especializado em crianças com autismo, acredito que nós, pais, seremos acolhidos e teremos as informações necessárias para lidarmos melhor com a situação”, avaliou.

Confira

 

Para mais notícias clique aqui. Nos siga nas redes sociais! @maisvipoficial

COMPARTILHE:

publicidade