Search
Close this search box.

RELAÇÕES TÓXICAS

Reprodução/Fernanda Nunes
WhatsApp
Facebook
LinkedIn
Twitter
Telegram

Por aqui, já abordamos sobre relacionamentos saudáveis e o quanto eles contribuem para o nosso bem-estar emocional. Hoje, falaremos sobre o lado oposto: relações tóxicas. Há alguns dias, nosso tema foi Relacionamento Abusivo, que trouxe como foco a relação amorosa, conjugal. Porém, em Relações Tóxicas, abordaremos de forma mais ampla: relações familiares, amizades e pessoas do nosso convívio em geral.

Uma relação pode ser considerada tóxica quando prejudica mais do que beneficia uma das partes, ou até mesmo ambas. Ela pode ocorrer não somente com um parceiro romântico, mas também entre membros de uma família, amigos, colegas, etc. Essas relações são caracterizadas por comportamentos negativos e destrutivos, que prejudicam a nossa autoestima, autoconfiança, a saúde mental como um todo e, consequentemente, nossa qualidade de vida.

Uma característica marcante em relações tóxicas são as críticas constantes – às vezes, elas podem vir de forma sutil, mascarada, mas nem por isso deixam de trazer prejuízos. Outro ponto comum em relações tóxicas é o desrespeito aos limites: alguém que não respeita suas fronteiras pessoais e não reconhece seu direito à privacidade está agindo de maneira tóxica. Também existe o comportamento controlador: a pessoa tenta ditar suas escolhas, limita sua liberdade, interfere em sua autonomia. Pessoas controladoras tentam fazer com que você aja sob o modo de pensar dela – se você não faz dessa forma, ela te critica, te julga e te culpa. Além disso, relacionamentos tóxicos podem fazer com que a pessoa se sinta extremamente exausta, ansiosa ou angustiada.

Deixar uma relação tóxica pode ser uma decisão e tarefa desafiadoras, mas é essencial para nossa saúde e bem-estar. Para isso, antes de tudo é preciso reconhecer nosso próprio valor, e ter a ciência de que merecemos manter ao nosso lado relações saudáveis, pessoas que nos fazem bem e feliz. Também é necessário que estabeleçamos limites em nossas relações.

Como já dito, relações tóxicas podem existir em qualquer vínculo que possuímos. Muitas vezes, mantemos pessoas tóxicas em nossas vidas pela relação que temos com elas, como por exemplo, o vínculo familiar. É preciso saber identificar os sinais desse tipo de relação e, se for preciso, nos afastarmos. Isso é uma forma de cuidarmos de nós mesmos, priorizando sempre nosso bem-estar físico e emocional.

Larissa Souza e Silva

Psicóloga – CRP 04/53514
Pós-Graduada em Saúde Mental, Psicopatologia e Atenção Psicossocial
@larissasouzapsi
[email protected]

Foto destaque: Reprodução/Fernanda Nunes

Para mais notícias clique aqui e também nos siga nas redes sociais @maisvipoficial

COMPARTILHE: