Search
Close this search box.

RELACIONAMENTO ABUSIVO

Foto: Fernanda Nunes
WhatsApp
Facebook
LinkedIn
Twitter
Telegram

Já sabemos que relacionamentos são fundamentais para todos nós, e que eles influenciam e muito em todas as áreas de nossas vidas. Da mesma forma que relações saudáveis contribuem para uma boa saúde mental, relações tóxicas trazem muitos prejuízos ao nosso emocional.

O primeiro ponto a ser destacado é que um relacionamento abusivo existe não somente com a presença de violência física. Inclusive, em muitos casos, a violência pode jamais se manifestar de forma física. Porém, isso não significa que a dor e a destruição causadas por esses relacionamentos sejam menores ou menos reais.

Inicialmente, o abusador costuma se apresentar como uma pessoa muito gentil, romântica e cuidadosa. Mas, aos poucos, vão surgindo alguns sinais. O “excesso” de amor e cuidado mascaram um comportamento controlador, manipulador e opressor. A pessoa se mostra extremamente possessiva: quer a todo momento saber para onde você vai, com quem, o que você está fazendo e, até mesmo, o que você está pensando. Ela fiscaliza sua vida por completo: tenta controlar com quem você conversa, seu modo de se vestir, os locais que você frequenta.

Além disso, ocorre a imposição, de forma sutil ou não, de mudanças no comportamento: a pessoa tenta moldar o outro de acordo com as vontades dela, fazendo a vítima acreditar que sua forma de agir e se comportar está equivocada, e que somente o ponto de vista dela é o correto. Tudo isso acontece disfarçado de cuidado, em frases como “eu só quero o seu bem”.

O abusador costuma desmerecer as conquistas de sua vítima. Além disso, a afasta de familiares e amigos, tentando colocá-la em uma espécie de “bolha”, da qual ele tem o controle total. Ele faz com que a pessoa se sinta culpada por tudo, até mesmo por situações que partiram dele. Ele faz críticas, ameaças e chantagens. Fere a autoestima, faz com que a vítima se sinta insegura, com medo e infeliz. Pede desculpas, mas sempre volta a repetir os mesmos comportamentos.

Identificar um relacionamento abusivo pode não ser uma tarefa fácil. Os sinais podem se passar desapercebidos pelos familiares e amigos e, até mesmo, pela própria vítima que, por vezes, acredita que tais comportamentos são “normais” dentro de qualquer relação. Após vivenciar esse tipo de relacionamento, as vítimas costumam se afastar de pessoas queridas, deixam de fazer aquilo que antes gostavam e algumas se fecham emocionalmente, tendo muita dificuldade em iniciar um novo relacionamento.

Relacionamentos devem ser leves. Devemos ter a liberdade de ser quem somos, e jamais nos sentir prisioneiros. Todos nós merecemos alguém que nos valorize, que nos impulsione, que acrescente coisas positivas em nossa vida. Alguém que contribua para o nosso bem-estar emocional, e não para o nosso adoecimento.

O relacionamento abusivo é um ciclo, que pode ser extremamente complicado de ser rompido. Porém, é algo totalmente possível. Ao perceber os sinais, não deixe, de forma alguma, de buscar ajuda profissional.

Larissa Souza e Silva

Psicóloga – CRP 04/53514
Pós-Graduada em Saúde Mental, Psicopatologia e Atenção Psicossocial
@larissasouzapsi
[email protected]

Foto destaque: Reprodução/Fernanda Nunes

Para mais notícias clique aqui e também nos siga nas redes sociais @maisvipoficial

COMPARTILHE: