Search
Close this search box.

Fortaleza acusa jogador do Galo de racismo e discriminação

WhatsApp
Facebook
LinkedIn
Twitter
Telegram

O Fortaleza emitiu uma nota de repúdio e aguarda a resposta do jogador 

Nesta segunda-feira (24), o time Fortaleza emitiu uma nota de repúdio após menos de 12 horas do último confronto contra o Atlético-MG. Nesse sentido, o jogador Pedro Augusto acusou o volante do Galo, Battaglia, de xenofobia, racismo e discriminação.

Ainda durante a partida, o jogador do Fortaleza teria procurado a arbitragem após ouvir Battaglia o chamar de “negro de merda”. O juiz Flávio Rodrigues de Souza (FIFA/SP) relatou o fato em súmula, porém, ressaltou que a equipe de arbitragem não ouviu o insulto.

Confira um trecho da nota do Fortaleza

“O Fortaleza Esporte Clube repudia, de forma veemente, os atos de xenofobia, racismo e discriminação contra o atleta Pedro Augusto, ocorridos na Arena MRV, durante a partida entre Atlético-MG e Fortaleza, válido pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro Série A, na noite do último domingo (23).

Na ocasião, o jogador brasileiro Pedro Augusto foi surpreendido e prontamente se revoltou com insultos de um jogador do time adversário, o argentino Rodrigo Battaglia. O fato está relatado na súmula oficial do jogo”, cita trecho da nota divulgada pelo clube.

Além disso, o clube cearense garantiu ter uma boa relação com o alvinegro de Minas Gerais. No entanto, deixou claro que espera alguma movimentação do volante Battaglia.

Foto destaque: Reprodução/Fred Magno

Para mais notícias clique aqui e também nos siga nas redes sociais @maisvipoficial

COMPARTILHE: